Scott Weiland fala sobre sua saída do Stone Temple Pilots


  Em fevereiro de 2013, a banda norte-americana de rock alternativo Stone Temple Pilots demitiu seu vocalista e fundador Scott Weiland, que foi substituído por Chester Bennington, vocalista do Linkin Park. Nesses dois anos, ambas as partes fizeram diversas declarações sobre a decisão, e em recente entrevista à QMI Agency, Weiland falou mais uma vez sobre o caso.
É uma vergonha como aconteceu. Eu disse que precisava de seis meses fora da banda. Eu disse que precisávamos de seis meses de folga para podermos realizar uma turnê especial de 20 anos, que acabou não acontecendo. Então eu disse: 'Certo, então precisamos de um novo álbum! A gente não pode continuar nesse setlist de greatest hits. Não vai funcionar. Estamos perdendo fãs e nossas garantias estão acabando'. Pensei que estivéssemos na mesma página, mas aconteceu que não. Eles tinham outro empresário e as coisas azedaram."
  O músico ainda comentou sobre sua antiga relação com seus ex-companheiros de banda.
Eu os conheço desde que sou um adolescente. Essas loucuras acontecem, principalmente quando você tem um novo empresário. Cada pessoa vê as coisas de uma maneira e muitas vezes as coisas são retratadas aos membros de bandas através da óptica de um empresário e é isso que você acaba escutando."
  Em outra ocasião, Scott Weiland já havia falado que não considera a junção do Stone Temple Pilots com Chester bem sucedida:
Eles fizeram um disco [EP "High Rise"] que vendeu 35 mil unidades. Isso é inacreditável tendo em vista que o Stone Temple Pilots vendeu mais de 40 milhões e tenho certeza que o Linkin Park deve ter vendido essa quantidade também."
  O último trabalho de Scott Weiland com o Stone Temple Pilots foi o álbum homônimo lançado em maio de 2010, pela Atlantic Records. O disco vendeu 62 mil unidades na semana de lançamento.

Fonte: tmdqa
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário