BPT! entrevista Scalene


  Formada por Gustavo Bertoni (vocal/guitarra), Tomas Bertoni (guitarra), Lucas Furtado (baixo) e Philipe "Makako" (bateria/vocal), a banda brasiliense Scalene vem se destacando como uma das mais promissoras do cenário independente nacional.
  Recentemente, o grupo subiu aos palcos de dois grandes festivais, o South by Southwest (SXSW), nos Estados Unidos; e Lollapalooza Brasil, em São Paulo; e agora se prepara para lançar seu segundo álbum, que será intitulado "ÉTER". O trabalho tem seu lançamento oficial agendado para o dia 20 de maio, e o Bota Pra Tocar! conversou com o quarteto para te deixar por dentro do que vem por ai.
  Quem assistiu ao programa Superstar da rede Globo neste domingo, 03 de maio, pôde conferir uma pequena amostra do que é a banda, que foi a melhor colocada da noite com a marca de 89% de aprovação, ao apresentar uma versão encurtada da música "Surreal", presente em seu álbum de estreia, "Real/Surreal", lançado em agosto de 2013.
  Confira abaixo nossa conversa com a banda Scalene.

Bota Pra Tocar!: Bem-vindos ao Bota Pra Tocar!, Scalene, é um grande prazer ter essa conversa com vocês. Pra começar, como surgiu a banda, e quais as principais influências de vocês?

Scalene: Começamos como amigos de infância que queriam tocar juntos, sem pretensão nenhuma. Depois de algum tempo vimos que tínhamos potencial para crescer e fomos nos profissionalizando. Hoje temos a banda como prioridade. Nossas principais influências são Thrice, Alexisonfire, O'Brother, Queens of the Stone Age e Radiohead.

BPT!: No final de março, vocês participaram de dois grandes festivais. Primeiro do South by Southwest (SXSW), nos Estados Unidos; e depois foram responsáveis pela abertura do palco principal do segundo dia do Lollapalooza Brasil, em São Paulo. O que essas conquistas representam para a banda e que mudança trouxeram para a carreira de vocês?

S: Foram 2 sonhos realizados no mesmo mês: tocar fora do país e participar da edição brasileira de um dos maiores festivais do mundo. Foram duas conquistas que com certeza vão ficar nas nossas mentes para sempre. Participar desses eventos trouxe mais público, reconhecimento e respaldo para a banda. Muita gente já tinha ouvido falar no Scalene mas só foi ouvir as músicas de verdade a partir do anúncio do line-up do Lolla.

BPT!: Atualmente o Scalene está prestes a lançar seu segundo álbum, "ÉTER", que sairá agora em maio. Como foi o processo de composição e produção do trabalho?

S: Foi bem natural e tranquilo. As ideias foram fluindo bem e nosso crescimento transparece nas composições. Tivemos algumas musicas que foram mais complicadas de concluir, mas isso é normal quando se cria um trabalho novo. Estamos bem felizes com o resultado.

BPT!: Durante a concepção do disco, vocês se sentiram pressionados a repetir ou superar o sucesso de "Real/Surreal" (2013), ou o trabalho surgiu naturalmente e sem essa pretensão?

S: Não sentimos pressão alguma pois tínhamos certeza que este trabalho sairia naturalmente mais maduro devido ao nosso crescimento e experiência desde a gravação do "Real/Surreal". Fizemos o nosso melhor e a resposta do público já tem sido incrível com o lançamento do primeiro single, "Legado".

BPT!: O álbum de estreia do Scalene é um trabalho conceitual que explora a dualidade entre o palpável e o imaginário, e foi muito bem recebido pela crítica especializada, se tornando um verdadeiro divisor de águas na carreira da banda. O novo trabalho também gira em torno de um conceito, ou apresenta uma maior liberdade do grupo? O que podemos esperar de "ÉTER"?

S: Sempre trabalhamos livremente. O conceito do "Real/Surreal" surgiu espontaneamente durante o processo de criação do disco e o mesmo ocorreu com o "ÉTER". Esse álbum é mais pessoal e isso que permeia seu conceito. Ele fala da busca por equilíbrio e sobre autoconhecimento. Assim como no "Real/Surreal" o disco contém varias mensagens importantes, algumas bem explicitas e outras nem tanto.

BPT!: O single "Legado" foi o escolhido para dar início as apresentações do novo trabalho, e recebeu um belíssimo videoclipe dirigido por Luringa. O que essa faixa representa para vocês?

S: O clipe foi dirigido pelo nosso parceiro Luringa, editado pelo Daniel Pacífico e produzido por nós da banda e pela incrível produtora brasiliense Juliana Cury. Essa é uma faixa muito especial para nós pois é uma música que explora uma sonoridade diferente do que geralmente fazemos, mas não deixa de ter a nossa cara. O processo de composição e gravação dela foi bastante complexo e ficamos muito orgulhosos do resultado final.

  Assista abaixo o clipe de "Legado".


BPT!: Além das letras, vocês sempre apresentaram um instrumental muito bem trabalhado, que, para mim, é um dos grandes diferenciais do grupo. Me surpreendo, por exemplo, com cada detalhe novo que percebo ao ouvir o single "Surreal", e todas as variações harmônicas e melódicas ao longo da faixa. Na hora de compor, essa é uma parte que flui naturalmente para vocês ou requer um maior esforço?

S: Na verdade, essa é uma das partes que flui com maior facilidade. O Gustavo é um compositor fenomenal e tem bastante preocupação com isso, então as músicas já saem da cabeça dele com um alto nível de complexidade, mas ainda sim acessível ao ouvinte. Depois, cada integrante coloca seu toque pessoal ao definir dinâmicas, transições, timbres e nuances da música.

BPT!: Toda a discografia da banda, assim como alguns singles acústicos, estão disponíveis para download gratuito no site de vocês. Como enxergam a importância da Internet para a difusão do som do grupo?

S: A internet sempre foi nosso maior meio de divulgação, seja através das músicas, dos clipes ou da nossa presença nas mídias sociais. Acreditamos que qualquer banda que está entrando no mercado agora deve apostar em sua presença na internet pois é uma forma de divulgação muito eficaz e de baixo custo.

BPT!: O novo álbum se encontra em pré-venda no iTunes. Após o lançamento, ele também será liberado para download gratuito?

S: Não. Ele estará disponível para streaming na íntegra em todas as maiores plataformas desse tipo de serviço (Spotify, Rdio, Deezer e etc) e disponível para compra em diversos portais de venda digital de música, como iTunes, Amazon e Google Play. A versão física do álbum também estará disponível quando o lançamento oficial ocorrer, no dia 20 de maio.

BPT!: Recentemente vocês lançaram dois singles em parceria com outras bandas da cena independente nacional: "Trans Aparecer", com Supercombo; e "Relentless Game", com Far From Alaska. Há novas parceria em andamento, ou até mesmo gostariam de deixar um convite para alguma banda?

S: Por enquanto, não estamos trabalhando em nenhuma nova parceria, mas estamos sempre abertos para esse tipo de colaboração. Fizemos estes singles com eles pois são bandas que temos um vínculo de amizade, não apenas de trabalho. Quem sabe em breve não faremos mais alguma brincadeira com alguns amigos.

BPT!: O que vocês andam botando pra tocar? Há alguma banda ou artista que gostarias de recomendar aos leitores?

S: ††† (Crosses), Matt Corby, Woodkid, Mogway e Prodigy.

BPT!: Deixem um recado para os fãs de vocês e leitores do Bota Pra Tocar!:

S: Obrigado pelo apoio, queridos amigos! Garanta seu "ÉTER" na pré venda que está rolando no iTunes! Este ano sairemos em turnê nacional e queremos ver todos vocês lá! Um abraço e nos vemos em breve.

BPT!: Scalene, foi um imenso prazer conversar com vocês, muito obrigado pela atenção!

S: Nós é que agradecemos! Um abraço!

  Acompanhe a banda nos links:
Site Oficial: www.bandascalene.com.br

Entrevista realizada por Bruce Silva.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário