3 álbuns com Giuliano Di Martino (Deb and The Mentals)


  "3 álbuns com..." é a mais nova série do BPT!, onde convidaremos músicos dos mais diversos gêneros para listar 3 de seus álbuns preferidos e comentar sobre sua ligação com os trabalhos. O objetivo é ampliar e diversificar nossos catálogos musicais. Sem falar que é legal saber o que anda tocando nos ouvidos dos músicos que escutamos, né?!
  Quem tirou um tempinho para quebrar a cabeça e vasculhar sua coleção para listar três grandes discos, com direito a uma quarta e pequena indicação incidental, foi o músico e ilustrador Giuliano Di Martino, baterista do grupo Deb and The Mentals, que já passou aqui pelo Bota Pra Tocar! na série "Conheça", com seu EP de estreia, "Feel The Mantra", lançado em abril deste ano. Giuliano também comanda as baquetas das bandas Gatas & Sorvetes e Veronica Kills.
  Confira abaixo a participação de Giuliano Di Martino na "3 álbuns com...".

3 álbuns com Giuliano Di Martino (Deb and The Mentals)

  "Listar 3 álbuns...". "MAS SÓ 3? Não pode ser 30? 300? 3.000?" Juro que seria mais fácil listar 3.000 álbuns do que escolher só três. "Esse precisa ter. Não! Esse aqui precisa. Pera! Esse aqui é indispensável... E esse aqui? Porra, esse é essencial!".
  Na real, decidi escolher 3 discos que pra mim soam muito verdadeiros. Que mesmo que a galera que vai ler essa matéria não ouça punk rock ou post-punk, sinta alguma coisa, tanto quanto eu senti quando ouvi esses álbuns pelas primeiras vezes, ou o que as pessoas que fizeram esses álbuns sentiram a ponto de faze-los. Então, beleza: aqui vão três álbuns verdadeiros, que de alguma forma mexeram comigo, a ponto de mudar meu jeito de pensar, sentir, de fazer música e que eu acho que todos deveriam conhecer. Quem sabe não está ai um dos seus próximos discos preferidos?

Against Me! - Transgender Dysphoria Blues [2014]

  "GENDER IS OVER if you want it". Existe frase mais punk que essa? Pois é. "Transgender Dysphoria Blues" veio como um tapa na minha cara e desconstruiu muito do machismo e preconceito existentes na minha cabeça, já que fala das dificuldades e batalhas constantes que uma pessoa Trans enfrenta. O disco foi escrito durante a mudança de Tom Gabel para Laura Jane Grace. Para mim, desde a arte da capa até o ultimo acorde do álbum, esse disco representa o auge da atitude punk.
  Vale dizer que mais tarde, o registro virou uma série de 8 capítulos intitulada "True Trans", com diversos depoimentos de pessoas que passaram por essa mudança e lutaram contra Deus e o mundo pra serem felizes.
  Na real, esse disco me ajudou muito a refletir sobre a importância da vida, no meio de todo esse caos e pressão da sociedade, sabe? Sobre a necessidade de destruirmos certos padrões, sobre não precisar ter um trabalho "comum", se você não quiser, e, principalmente, sobre buscar felicidade fazendo o que se gosta. Coisas que deveriam ser básicas e ensinadas na escola.
  "Transgender Dysphoria Blues" colocou abaixo muitos conceitos babacas que um homem cresce ouvindo, como piadas com travestis, piadas homofóbicas, piadas objetificando mulheres... Me ofende muito escutar esse tipo de "brincadeira" que muitos consideram inofensiva, e eu devo muito disso a esse disco. Obrigado, Laurinha.

Onde comprar? Digital: iTunes 

Renegades Of Punk - Coração Metrônomo [2012]

  Descobri o Renegades em algum post do Chiveta, ou do Chuck... não me lembro direito. Mas da primeira vez que eu ouvi o "Coração Metrônomo" inteiro, rolou repeat por mais umas 10 vezes seguidas.
  Se o Renegades of Punk tivesse aparecido em 80, em DC, ou na Califa, tenho certeza que o "Coração Metrônomo" sairia pela SST ou pela DISCHORD. Para mim, esse álbum é a junção perfeita de Husker Dü (do começo), Replacements (do começo), Minor Threat, Cólera, e por aí vai.
  Fazia muito tempo que eu queria vê-los ao vivo, então tive a oportunidade de tocar com os caras num festival, com o Deb and the Mentals. Estou boquiaberto até agora. Show enérgico, punk, paulada. Todo mundo dançando. Incrível.
  Ah, e tanto no show como no disco, uma frase não saiu da minha cabeça: "Girls invented punk rock, not England". Obrigado, Dani (vocal do Renegades).

Onde comprar? Digital: iTunes

Rowland S. Howard - Teenage Snuff Film [1999]

  Olha aí o Against Me! mudando minha vida de novo. No ano novo, tava dando scroll no Instagram quando vi uma foto que a Laura Jane Grace postou dos presentes dela de natal: Um vinil do "In Utero" e um outro que nunca tinha visto na vida: "Teenage Snuff Film", do Rowland S Howard.
  Joguei no Youtube. Amor à primeira ouvida. Um disco deprê, obscuro, barulhento, triste e maravilhoso. Comecei a fuçar e querer saber tudo sobre o Rowland, mas não tem muita coisa disponível na internet.
  Algum tempo depois, tive a sorte de topar com um documentário sobre a vida do Rowly no In-Edit, chamado "Autoluminescent". Fantástico. Ele realmente foi o pai do shoegaze. O doc traz depoimentos de Henry Rollins, do Thurston Moore e dos "My Bloody Valentine", entre outros.
  O cara fazia shoegaze com DOIS pedais. Surreal. O "Teenage Snuff Film" realmente mudou minha vida. É um disco muito verdadeiro, muito profundo e muito real. Tenho um lado meio deprê/dark e esse disco me conforta muito.
  O Rowland S Howard definitivamente virou meu guitarrista preferido - e uma das pessoas que eu mais queria ter conhecido e trocado ideia no mundo. RIP Rowly.


Onde comprar? Digital: iTunes

  PS: Laura Jane Grace usa um pedal modelo assinado do Rowland, feito por uma marca Alemã que juntou os dois pedais usados por ele em um só (MXR BLUE + MXR DISTORTION) http://www.premierguitar.com/articles/Reuss_RSH_02_Pedal_Review

  PS2: Against Me! mandando "Shivers" <3
https://www.youtube.com/watch?v=MkXUVob-Zs0

  PS3: Courtney Barnett mandando "Shivers" (que versão pqp) <3
https://www.youtube.com/watch?v=PkG3TI9W31U

  PS4: Queria poder indicar mais um álbum, como o incrível e maravilhoso Lo-fi "Paraleloplasmos" (https://lealmeida.bandcamp.com/album/paraleloplasmos), do Lê Almeida, mas pena que não posso indicar mais do que três. Então... :(

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

  Gostaram das indicações do Di Martino? Deixem seus comentários, e continuem ligados aqui no Bota Pra Tocar! para as novas indicações da série "3 álbuns com...". Vocês podem se surpreender com o que vem por ai, e  acabar descobrindo uma nova banda preferida!
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário