3 álbuns com Uirá França


  "3 álbuns com..." uma das mais nova série do BPT!, onde convidaremos músicos dos mais diversos gêneros para listar 3 de seus álbuns preferidos e comentar sobre sua ligação com os trabalhos. O objetivo é ampliar e diversificar nossos catálogos musicais. Sem falar que é legal saber o que anda tocando nos ouvidos dos músicos que escutamos, né?!
  Quem marca a primeira participação da série como artista solo é o músico e compositor de folk rock Uirá França, que lançou no início deste mês de outubro o seu álbum de estreia, "Xadrez", e agora trouxe para nossa lista alguns disco que marcam influencias diretas em suas composições.
  Confira abaixo a participação de Uirá na "3 álbuns com...".

3 álbuns com Uirá França

  Ao ser desafiado pelo pessoal do Bota Pra Tocar! a selecionar três discos importantes para minha relação com a música pensei: que covardia, que crueldade gente!! [risos] Brincadeiras a parte, foi realmente muito difícil escolher três entre as centenas de discos que já escutei. A tarefa ficou mais fácil quando pensei em citar não os três melhores discos (isso é praticamente impossível), mas sim três discos que influenciaram diretamente a música que faço. Então aqui vão eles: "Ventura" (Los Hermanos), "London Calling" (The Clash), "Hand Built by Robots" (Newton Faulkner).

Los Hermanos - Ventura [2003]

  Lembro a primeira vez que escutei "Ventura"! Meu primo Rodrigo Sygaha colocou o disco no som do meu quarto e já pulou pra faixa "O Vencedor". Me identifiquei automaticamente com a letra, enquanto a melodia, os metais e a sinceridade na voz de Marcelo Camelo se encarregavam de me seduzir pelo resto. Ali, sentado na minha cama, eu escutava pela primeira vez o Legião Urbana da minha geração! A proposta musical me parecia relativamente nova, mas deixo essa avaliação para os "estudiosos" da música, me atenho a gostar da música que bate no peito e pronto. "Ventura" não vinha com nenhum tipo de adorno ou enfeite para seduzir, era cru e reto, quatro caras fazendo o que seus corações mandavam, controlando seus próprios guidões. Aquilo foi inspirador! Saber que tinha público pra quele tipo de som, presenciar o despertar de uma espécie de consciência musical adormecida, ávida por música como arte, um prato cheio para inspirar qualquer compositor.

Onde comprar? Digital: iTunes 

The Clash - London Calling [1979]

  Eu estava prestes a gravar o primeiro disco da minha antiga banda quando escutei esse ícone Punk Rock dos anos 80. Posso dizer que o The Clash salvou minha vida! [risos] O delay era absurdo, como eu havia demorado tanto tempo pra escutar esse disco? O fato aconteceu ainda na "Era Los Hermanica", digo isso pois todas as bandas queriam ser Los Hermanos, eu não queria. Os quatro barbudos tinham acabado de lançar o novo álbum, intitulado "4", e eu não consegui ouvir por mais que duas vezes esse disco, achava tudo muito melancólico, a massa quase cega que acompanhava os Los Hermanos tratou de distorcer ainda mais a imagem que tive do novo trabalho. Foi quando o mesmo primo que me apresentou o Los Hermanos esqueceu o CD "London Calling" no meu carro, aquilo foi como um tapa na cara! Um desfibrilador! Era vivo, descompromissado e ao mesmo tempo contestador! Me fez lembrar que eu era uma pessoa alegre, pra cima e que era essencial por uma dose disso no disco da minha banda. Foi nessa época que compus "NA NA NA", sarcástica e divertida, até hoje ela é responsável por mudar o astral do meu show, basta tocá-la e notar a reação na cara das pessoas. Prefiro dizer que essa música é minha e do The Clash! [risos]

Onde comprar? Digital: iTunes

Newton Faulkner - Hand Built by Robots [2007]

  Não só o nome é genial - "Construído a Mão por Robôs" - mas é também, em minha opinião, a obra prima desse viking, cantor e violonista virtuoso! Conheci esse som num momento muito importante da minha carreira musical, quando estava fazendo minha transição de Belo Horizonte pra São Paulo e já pensando no disco "Xadrez", que acabo de lançar. Literalmente tudo no "Hand Built by Robots" conversava com o meu momento. Eu, que sempre fui avesso a colocar elementos de música eletrônica em meu trabalho, fui arrebatado por esse som do Newton Faulkner. De forma genial ele conseguiu dar ao disco uma pegada de música eletrônica, mas utilizando instrumentos em sua maioria acústicos, daí a sacada do nome. É como se o disco fosse pensado por robôs, mas gravado de uma maneira artesanal, e assim soaria como algo miscigenado. "Hand Built by Robots" é um disco de som limpo e acústico, que soa como eletrônico e moderno, e definitivamente mudou meu conceito em relação à produção de música eletrônica, abrindo um leque de novas possibilidades que vieram se consolidar em "Xadrez".


Onde comprar? Digital: iTunes

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

  Gostaram das indicações do Uirá França? Deixem seus comentários, e continuem ligados aqui no Bota Pra Tocar! para as novas indicações da série "3 álbuns com...". Vocês podem se surpreender com o que vem por ai, e  acabar descobrindo uma nova banda preferida!
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário